DEIXE AQUI O SEU RECADO!!!

Seguidores

terça-feira, 21 de outubro de 2014

SINDACS-PE EM AÇÃO EM DEFESA DA FORMAÇÃO DO TRABALHADOR


Em Brasília
Diretores do Sindacs-PE acompanham o processo de formação dos trabalhadores de nível médio na área da vigilância em saúde - ACE
Na última sexta-feira (10), estiveram no Ministério da Saúde em Brasília, os diretores do SINDACS PE, Adriano Martins, Vice presidente e ACE, Alexsandro Lopes, Sec. de Articulação com os Municípios e ACE, Jorge Alberto, Sec. Geral da FENASCE e ACE, em reunião com o Coordenador Geral de Ações Técnicas em Educação na Saúde o Srº Aldiney José Doreto e sua equipe, a SVS/MS (Secretaria de Vigilância em Saúde/Ministério da Saúde) através da Sec. Adjunta Mariana Rezende e a Coordenadora Geral de Gestão Elizete Duarte.
Foi discutido o processo de formação dos trabalhadores de nível médio na área de Vigilância em Saúde. De acordo com a Coordenadora Geral de Gestão, existem pouco mais de 70.000 (setenta mil) AGENTES DE COMBATE AS ENDEMIAS cadastrados no CNES (Cadastro Nacional de estabelecimentos em Saúde). Esse número de 70.000, difere com os que foram levantados pela FENASCE/CUT ( Federação Nacional dos Agentes de Saúde e Combate as Endemias) que chegam em torno de 96.000 (noventa e seis mil) trabalhadores. Podemos atribuir esse desencontro de informações o fato de não existir um CBO (classificação brasileira de ocupações) específico para os ACE, estando-os cadastrados parte no CNES como ACS ou com outros códigos similares.
Segundo o Coordenador Geral de Ações Técnicas em Educação na Saúde Aldiney Doreto, está previsto para 2015 cursos de formação de nível médio na área da vigilância em saúde, dentre eles o curso para os Agentes de Combate as Endemias.
O governo federal estuda ampliar a oferta de cursos técnicos de vigilância em saúde para os ACE, curso esse que o Ministério da Saúde entende e defende como ideal para ser aplicado. Deverá conter 4 Módulos compostos na seguinte estrutura: 1º Módulo - TRABALHO, 2º Módulo - TERRITÓRIO, 3º Módulo - POLÍTICAS, PLANEJAMENTO e ORGANIZAÇÃO, 4º Módulo - AÇÕES, PROCEDIMENTOS E INTERVENÇÕES DA ÁREA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE.
O curso de formação para os ACE, terá a carga horária mínima de 1.200 horas e poderá ser ofertado pelos Institutos Federais, Sistema S e Instituições Privadas (desde que sigam as diretrizes do Ministério da Saúde). Além de existir a possibilidade de ser oferecido pelo PRONATEC (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e emprego), através de convênio do Ministério da Saúde (MS) com o Ministério da Educação (MEC). Os orgãos citados já vem mantendo conversas nesse sentido para de fato executar esse projeto.
O SINDACS-PE e a FENASCE-CUT, vem na luta buscando a formação técnica para os trabalhadores ACE, não só em Pernambuco mais também em todo território nacional brasileiro.
Desde já agradecemos a SEGTES e SVS do Ministério da Saúde.
Afirmamos que continuaremos na luta em pro desse objetivo.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Agentes de saúde em greve realizam manifestação na Av. Desembargador Moreira


Agentes de saude em greve
Cerca de 150 agentes de saúde e combate às endemias de Fortaleza realizaram manifestação na manhã desta quarta-feira (17), no bairro Dionísio Torres. Os trabalhadores, em greve há 10 dias, reivindicam o cumprimento da Lei 12.994, que vigora desde 17 de junho de 2014 em âmbito nacional e determina o piso salarial dos trabalhadores fixado em R$ 1.014 mensais.
Os agentes se concentraram na Praça da Imprensa, por volta de 9h, com a organização do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Combate às Endemias do Ceará (Sinasce) e apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT), a qual o sindicato é afiliado. 
Entoando gritos de ordem, os grevistas percorreram as avenidas Antônio Sales eDesembargador Moreira, paralisando o trânsito. Segundo o presidente do Sinasce, Luiz Claudio, o objetivo dos manifestantes era chegar à sede da Secretaria Municipal de Planejamento Orçamento e Gestão de Fortaleza (Sepog), para realizar novo protesto.

Entre os 4500 agentes de saúde da rede pública da capital, cerca de 1500 já aderiram à greve, e o número pode ultrapassar 2000 até a proxima semana, acredita o presidente do Sinasce.
Secretaria Municipal de Saúde (SMS) se mostrou "surpresa" com a greve dos agentes e afirmou estar no prazo estipulado pela portaria nº 1833 para elaborar proposta de regulamentação da Lei nº 12.994
Segundo o órgão,  a lei "altera a de nº 11.350, de 5 de outubro de 2006, para instituir o piso salarial profissional nacional e diretrizes para o plano de carreira dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias".
Além disso, alegou que todas as reivindicações são discutidas em um fórum instituído pela Prefeitura de Fortaleza desde o início da gestão, onde são negociados todos os assuntos relacionados à categoria dos agentes de saúde e endemias.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

SINDACS-PE AÇÃO EM BEZERROS-PE


 Depois de várias reuniões com o poder executivo, na tentativa de se encontrar uma solução para a posse dos agentes de saúde aprovados no último concurso no município, os diretores do sindacs-pe apresentaram uma proposta baseada na portaria 2.488 que depois de ser analisada pelo prefeito Branquinho, o presidente da câmara municipal o vereador Nivaldo Santino, o secretário de saúde Anderson e o procurador do município o Dr Marcos Baher,chegou-se a conclusão   que eles vão ser empossados de acordo com a contra proposta do prefeito, os agentes reunidos hoje dia 29-08-14 com o prefeito saíram  satisfeitos com o que ouviram, e na próxima semana já se iniciam os preparativos finais. Quando se coloca Deus na frente de tudo a vitória é certa. 

Adicionar legenda



quinta-feira, 28 de agosto de 2014

PMAQ: Comunicado aos gestores e profissionais de saúde da Atenção Básica


28/07/2014

 O Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde está concluindo a terceira fase do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAQ-AB) e a validação dos dados coletados pelas Universidades responsáveis pela realização da avaliação externa.
Serão divulgadas duas listas de Certificação das Equipes participantes do segundo ciclo do PMAQ, a primeira em setembro e a segunda em novembro de 2014. Embora a divulgação da Certificação só aconteça nos meses citados anteriormente, os municípios receberão o recurso referente ao desempenho das equipes participantes do PMAQ retroativo a competência junho de 2014, de acordo com a pactuação entre Municípios, Estados e Ministério da Saúde na Comissão Intergestores Tripartite (CIT).
A tabela abaixo apresenta a previsão do número de equipes que serão Certificadas por Estado.
UF
Número de equipes
TOTAL
Setembro/2014
Novembro/2014
N
%
N
%
AC
55
52,5
50
47,5
105
AL
702
98,7
9
1,3
711
AM
474
98,1
9
1,9
483
AP
116
89,2
14
10,8
130
BA
2.545
93,3
184
6,7
2.729
CE
1.615
94,0
104
6,0
1.719
DF
90
75,8
29
24,2
118
ES
563
98,3
10
1,7
573
GO
1.179
98,8
15
1,2
1.194
MA
453
65,8
236
34,2
689
MG
2.814
66,2
1.439
33,8
4.253
MS
380
85,7
63
14,3
443
MT
289
54,8
238
45,2
527
PA
701
88,3
92
11,7
793
PB
1.060
86,3
168
13,7
1.228
PE
1.813
96,7
62
3,3
1.875
PI
396
45,5
473
54,5
869
PR
1.630
88,9
204
11,1
1.834
RJ
1.829
95,3
90
4,7
1.918
RN
846
98,0
18
2,0
864
RO
247
94,2
15
5,8
262
RR
89
100,0
0
0,0
89
RS
983
78,0
277
22,0
1.260
SC
1.377
93,6
94
6,4
1.471
SE
391
96,0
16
4,0
407
SP
3.122
86,5
488
13,5
3.610
TO
342
92,9
26
7,1
368
BRASIL
26.098
85,5
4.424
14,5
30.522